Coluna Tropicana mobiliza interior de SP para Grito Rock

“ Continuamos na estrada do interior paulista, onde os canaviais vão até onde a vista alcançar”.

Imersas no mar de cana do interior paulista estão diversas cidadezinhas com um número de habitantes que varia entre 18 e 35 mil: Barrinha, Pontal, Pradópolis, Monte Azul Paulista e Sertãozinho, a maior com cerca de 110 mil pessoas, cada uma a menos de 50km de distância umas das outras. A proximidade e desenvolvimento de cada uma das cidades possibilitou a rápida circulação da coluna Tropicana e a conexão com vários projetos da região.

coluna2

Os agentes da Casa Fora do Eixo São Paulo e São Carlos, junto com o coletivo Mixgenação, estacionaram o bonde no quintal da Escola Oficina Brasil de Artes, em Sertãozinho. O local foi usado como espaço para uma grande reunião aberta com artistas, produtores e estudantes das 4 cidades. Na região, o Coletivo Usiarte é uma das referências e mantêm o diálogo e trocas com a rede desde a primeira edição do Grito Rock, em 2013.

coluna1

O encontro possibilitou a conexão com projetos que realizam atividades formativas, dança de rua, rodas de choro e shows de rock n’roll.  Mesmo com todas essas atividades, a impressão dos moradores da cidade é a mesma: “Em nossa cidade não acontece nada, não temos opções e alternativas para a juventude”. A passagem da coluna fez com que esses grupos e pessoas que produzem em suas cidades conhecessem as tecnologias de produção e articulação cultural em rede para garantir mais oxigênio para a cena local de cada município.

coluna3

Através de conexões com artistas, professores, grêmios escolares e skatistas, as mais de 10 pessoas de Barrinha presentes no bate-papo voltaram para casa determinadas em realizar uma reunião aberta do Grito Rock na cidade, com a ideia de construir um  festival unindo pista de skate, rua e o anfiteatro municipal. Já em Pradópolis conhecemos o pessoal do Coletivo Garrafa Verde, que possui uma relação muito interessante com o CEMA – Centro de Educacional Municipal de Aprendizagem – e juntos também vão realizar o Grito Rock. Enquanto isso, em Pontal o festival terá uma edição bem diferente, sua programação deve ser toda voltada para o Choro, estilo musical pouco lembrado apesar de sua importância para musica brasileira.

coluna4
A primeira etapa Coluna Tropicana chega ao fim conectando 10 cidades para a realização do Grito Rock Mundo 2014, mas a agenda não para por aqui. Agora, reuniões online e offline devem dar continuidade aos trabalhos de Barretos, Bebedouro, Olímpia, Frutal, Guaíra, Pontal, Pradópolis, Barrinha, Monte Azul, Sertãozinho e Ribeirão Preto. Durante o mês de março, o interior paulista vai gritar!

Acompanhe: http://colunatropicana.tumblr.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*