Cineclube em Rio do Sul exibe documentário NINJA

trem

Além de fomentar o cenário musical, o Grito Rock propõe possibilidades diversas de integração com outras linguagens artísticas através da criação de campanhas que incentivam desde transmissões ao vivo a ações ambientais, artes cênicas, atividades para crianças, formação livre, entre outras. Com dicas, sugestões e modelos, as campanhas trabalham a formação dos produtores para expandir o leque de ações em sua localidade.

Em Rio do Sul (SC), o Coletivo Barriga Verde integrou o Cineclube Chico Mendes em na programação do Grito. Neste domingo, exibirá o documentário “Enquanto o Trem não Passa” produzido pela Mídia NINJA.

Enquanto o trem não passa, mostra um pouco da realidade de comunidades que têm seus direitos usurpados por grandes mineradoras e governo. Municípios cortados pela Ferrovia Carajás, Minerodutos, populações afetadas – não apenas pela tormenta de explosões constantes na extração do minério, mas também por toda a logística que muda o modo de viver e conviver nos territórios.

O objetivo do documentário sua produção é alertar quem vive fora das áreas de atuação das mineradoras, sobre o enorme impacto dessa atividade e o quanto esse novo Código da Mineração não traz salvaguardas sócio-ambientais, garantias ao meio ambiente e nem segurança aos quilombolas e povos indígenas. E o quanto isso afeta a vida de todos os brasileiros, que sofrerão ao longo das próximas décadas, com escassez de água, pois rios e nascentes estão sendo drenados pelas mineradoras.

Saiba mais sobre o Grito Rock Rio do Sul e outras ações do Coletivo Barriga Verde.

Foto: Mídia NINJA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*